Universidade do Minho  

         
 
  Autenticação/Login
 
Contactos
Mapa do Site
   
  imprimir
 
As fábricas de eletrões

A primeira célula galvânica, desenvolvida pelo físico italiano Alessandro Volta e apresentada em 1800, era constituída por uma série de discos de metais diferentes e papel de cartolina "empilhados" de modo a formar um conjunto de unidades capazes de fornecer uma corrente contínua de energia elétrica. Embora a corrente e o potencial produzidos pelos primeiros dispositivos fossem fracos, a comunidade científica reconheceu a importância da invenção e, em poucos anos, versões novas foram desenvolvidas, resultando na criação e expansão de uma indústria de produção de energia elétrica. As baterias atualmente comercializadas são eficientes e fiáveis ao ponto de serem quase esquecidas, no interior de milhares de equipamentos eletrónicos diferentes.
Passados mais de 200 anos, novas gerações de células, com comportamentos vastamente melhorados, estão prestes a reaparecer como componentes fundamentais em veículos elétricos e dispositivos portáteis (computadores, telemóveis e consolas de jogos) para voltar a inspirar e impulsionar novos avanços na indústria de transporte e eletrónica.

Palestra da responsabilidade do Professor Michael Smith, com a duração de 45 minutos.

Data: A combinar em função da disponibilidade
Local: Departamento de Química, Campus de Gualtar, Braga.
Publico Alvo: Alunos do Ensino secundário (10º, 11º e 12º anos).
Nº alunos por grupo: uma turma por sessão
.

Voltar



 
  © 2023 Universidade do Minho  - Termos Legais  - actualizado por Química Símbolo de Acessibilidade na Web D.